Notícias

Berne: como controlar e reduzir os prejuízos na pecuária

berne-como-controlar-e-reduzir-os-prejuizos-na-pecuaria Berne: como controlar e reduzir os prejuízos na pecuária

O berne, ou Dermatobiose, é uma doença parasitária, causada pela larva da mosca Dermatobia hominis, muito comum em todo território brasileiro. A infestação das larvas nos bovinos leva à redução no ganho de peso, à diminuição da produção leiteira, aos gastos com mão de obra, medicamentos, desvalorização do couro e predisposição a outras doenças. Segundo Grisi (2002), as perdas anuais são de aproximadamente 250 milhões de dólares.

Assim, o berne é um problema significativo tanto na pecuária de corte como de leite, exigindo atenção, cuidado e rápida ação dos produtores. Seu controle, no entanto, não é tão simples, por conta de uma particularidade e em seu ciclo evolutivo. Acompanhe o artigo e veja como o berne se estabelece, como ele afeta a produtividade e o que é necessário fazer para prevenir e reduzir os prejuízos. Boa leitura! 

 Mosca berneira: curiosidade no ciclo evolutivo 

Uma particularidade no caso do berne torna mais difícil seu combate no campo, já que a fêmea da mosca Dermatobia hominis não se aproxima dos hospedeiros para depositar seus ovos, mas se utiliza de outras moscas vetores - chamadas de foréticos - para distribuírem seus ovos. A mosca D. hominis captura uma mosca de outra espécie, durante o vôo, e deposita os ovos no abdômen da mosca capturada, ou seja, de uma segunda mosca. Assim, o controle do berne está relacionado, diretamente, ao controle de um grande número de insetos.

Os principais vetores são:

  • Mosca-dos-chifres.
  • Mosca-dos-estábulos.
  • Mosca doméstica.

Ciclo evolutivo do berne: como acontece a infestação?  

As moscas vetores têm hábitos diurnos e buscam por locais com vegetação abundante, que coincidem com os espaços de sombra que, geralmente, os bovinos procuram para descansarem ou se protegerem do sol. Por isso, os casos de berne costumam se concentrar em épocas do ano que são mais quentes e úmidas. Quando o animal procura por esse lugar de sombra, é atacados pelas moscas.

  1. O ciclo da Dermatobia hominis começa quando as larvas da mosca se instalam no subcutâneo do bovino. Elas não necessitam de uma ferida aberta para se instalar no animal e vão se alimentando de tecido vivo. Normalmente, as regiões de maior incidência de berne são os membros anteriores, barbela e costal. A parte posterior é mais poupada, devido ao movimento da cauda;
  2. No animal, as larvas se desenvolvem por 53 dias e caem no chão, onde se transformam em pupa. De 22 a 67 dias depois, a pupa se abre e a mosca adulta sai. Após 24 horas, a mosca já é capaz de copular;
  3. O ciclo recomeça quando ela captura uma mosca veiculadora para levar seus ovos e pousar no bovino;
  4. Em relação às fezes, elas são as principais fontes de multiplicação das moscas vetores do berne, por isso, o manuseio adequado e a higiene no curral ou pasto ajuda a controlar a incidência das moscas.
            • 1 mosca = 300 ovos em hospedeiras.
            • larva = cerca de 50 dias no animal.
            • pupa = cerca de 60 dias no solo.

Barreiras no controle do berne:  

  • diversidade de animais alternativos (silvestres, selvagens e domésticos), facilitando a reprodução dos bernes;
  • muitos insetos transportadores dos ovos da mosca do berne;
  • sistemas de criação que facilitam a movimentação dos animais em áreas de risco com clima quente, úmido e com árvores.

Os efeitos do berne em números:  

  • Um animal com 20 a 40 bernes pode perder de 10 a 15 % do seu peso.
  • Em vacas leiteiras, a redução na produção é de 16 a 24 %.
  • O couro, com 10 a 20 perfurações em regiões nobres, reduz seu valor de 30 a 40 %.
  • Há retardo no crescimento dos animais.
  • Em uma simulação, uma infestação média anual de 20 bernes, com uma perda de 19,7 kg/animal/ano, significaria uma perda total nos cerrados de 1,3 milhões de toneladas de peso vivo.

O berne: agentes, controle, fatores e sinais clínicos  

Agente Dermatobia hominis
Danos Redução Produção de Leite, Carne e Couro
Perda de Peso
Predisposição para outras enfermidades
ControleLimpeza de currais
Desinfecção de comedouros e bebedouros
Eliminar os bernes retirados
Fatores PredisponentesRegiões Arborizadas
Temperatura Alta - Manhã
Temperatura Baixa - Noite
Chuvas Abundantes
Vegetação Densa
Elevado Número de Animais
Sinais ClínicosNódulos Subcutâneos - Processo Inflamatório
Irritação - Dor e Desconforto
Infecções Secundárias Bacterianas - Abcessos
Sangramento - Bicheira

Soluções Bimeda para o berne 

Para um controle mais efetivo e financeiramente eficiente do berne, o produtor brasileiro tem à disposição as soluções Bimeda:

Bimectin e Bimectin 3,5%

A família Bimectin é composta pelos antiparasitários à base de ivermectina, substância eficaz e recomendada no tratamento das infecções causadas pelos parasitas dos bovinos. Em Bimectin 3,5%, a dose extra amplia o tempo de ação. Seu agente principal paralisa e elimina vermes externos, como o Dermatobia hominis, causador do berne.

Entre os benefícios de Bimectin estão:

  • Endo e ectoparasiticida
  • Baixa toxidade
  • Ajuda a combater o carrapato
  • Previne as miíases (bicheiras)

De Bimectin 3,5%:

  • Endectocida injetável para bovinos
  • Fácil aplicação, comparado a outras formulações
  • Protege os animais por mais tempo
  • Reduz o número de manejos, facilitando a vida do produtor
  • Custo-benefício imbatível: rentabilidade é com ele mesmo

Texvet Max Pour On

Texvet Max Pour On é indicado para uso tópico no combate aos ectoparasitas, como o Dermatobia hominis (adultos). Seus benefícios ao produtor são:

  • Facilidade de aplicação (pour-on)
  • Alta eficácia: associação de ativos potencializada pelo BPO
  • Baixo período de carência: abate 6 dias e leite um dia

Texvet Max

Texvet Max é indicado para uso em pulverizações no combate às larvas de Dermatobia hominis e moscas do gênero Haematobia irritans (adultos). Seus benefícios são:

  • Alto rendimento: diluição em água na proporção de 1:1000 (rende 25% mais)
  • Alta eficácia: associação de ativos potencializada pelo BPO
  • Baixo período de carência: abate 6 dias e leite um dia

Lontal Pour On

Lontal Pour On elimina larvas do berne e trata as bicheiras com praticidade e eficácia. É indicado para tratamento e controle das infestações causadas por larvas de Dermatobia hominis, miíases (bicheiras) causadas por larvas da Cochliomyia hominivorax e da infestação por mosca do chifre (Haematobia irritans) em bovinos. Seus principais benefícios para o produtor são:

  • Fácil aplicação em um único ponto
  • Ação sistêmica (elimina as larvas de todo o corpo)
  • Pronto para uso
  • Eficaz em todas as fases da larva
  • Produto colorido (evita a dupla aplicação)

As informações passadas aqui foram importantes para você? Compartilhe e tenha acesso a mais conteúdo em nosso blog. A Bimeda conta com uma experiência de décadas de atuação, focada na Excelência Global em Saúde Animal. Para mais informações sobre os produtos Bimeda, acesse o site.

Fotossensibilização em bovinos: rápida identificaç...
Agronegócio: exportações ficam estáveis no 1° trim...

By accepting you will be accessing a service provided by a third-party external to https://www.bimeda.com.br/