Notícias

By accepting you will be accessing a service provided by a third-party external to https://www.bimeda.com.br/

Como o controle de berne ajuda a reduzir prejuízos nos rebanhos?

como-o-controle-de-berne-ajuda-reduzir-prejuizos-nos-rebanhos-gado-1200x480 Como o controle de berne ajuda a reduzir prejuízos nos rebanhos - Doracide

 Muito comum em toda a América e no Brasil, o berne é uma parasitose provocada pela fase larval da mosca Dermatobia hominis que atinge vertebrados em geral e traz muitos prejuízos quando afeta rebanhos de bovinos. O clima quente e úmido favorece a proliferação da mosca, principalmente nas áreas de mata em que as condições são mais apropriadas para o ciclo. Portanto, é importante redobrar a atenção durante o verão e a primavera, e garantir que o controle de berne seja eficaz para diminuir os prejuízos na produção. Acompanhe o artigo e saiba como prevenir as infestações na sua fazenda!

Como o berne acomete os bovinos?

Diferentemente de outros ciclos, as moscas Dermatobia hominis não depositam seus ovos diretamente no animal. Na verdade, as fêmeas capturam moscas foréticas para as quais transfere os ovos, e essas sim se transformam em vetores da doença, já que levam os ovos até o hospedeiro. Podemos citar como vetores mais comuns a mosca-dos-chifres, mosca-dos-estábulos e mosca-doméstica.

As larvas, ao sentirem o calor da pele do animal, eclodem dos ovos e penetram a pele do hospedeiro dando origem aos nódulos subcutâneos com uma ou mais larvas no interior. Além do processo inflamatório, o animal sente dor e fica mais suscetível às infecções secundárias, bicheiras e outras doenças.

Existem fatores que aumentam as chances de berne?

Sim, algumas condições e características do animal podem aumentar os riscos de infestação. Por exemplo, animais de raças de origem europeia (taurinos) são menos resistentes do que as raças zebuínas. A pelagem mais escura, por reter mais calor, também contribui para o desenvolvimento do berne.

Como citado anteriormente, o clima quente e úmido é o mais ideal para a proliferação das moscas, o que provoca maior probabilidade de infestações. Outro fator é a localização da pastagem, já que rebanhos próximos de matas fechadas e florestas tendem a estar mais expostos ao berne.

Quais os prejuízos para a produção?

De acordo com a EMBRAPA, o berne é um dos principais ectoparasitas que afeta os rebanhos de gado de corte, especialmente no Cerrado. Mas não é somente a produção de carne que sofre com essa parasitose. A produção de leite e a comercialização do couro também são diretamente afetadas devido à perda de peso do animal e às perfurações na pele.

Estudos realizados pela instituição comprovam que os produtores realmente devem prezar pelo controle de berne, pois animais com 20 a 40 larvas podem perder de 9 a 14% do peso, o que reduz a rentabilidade do rebanho. Se houver 10 a 20 nódulos nas áreas nobres da pele, a valorização comercial do couro chega a ficar de 30 a 40% menor. Ou seja, os prejuízos financeiros causados pela menor eficiência na produção de carne, leite e couro são, de fato, bastante representativos. Há estimativa de que a perda anual chegue a 383 milhões de dólares (GRISI, 2014).

Além dos prejuízos relacionados ao animal, ainda é necessário levar em conta os gastos com remédios e mão de obra para especializada para o tratamento. Por isso, o controle de berne é altamente recomendado aos produtores, uma vez que evita a perda da produtividade e é mais econômico do que os cuidados necessários após as infestações.

Como realizar o controle de berne de forma eficaz?

O controle de berne é um grande aliado do produtor e, se aplicado de forma adequada, representa ganho na produtividade e rentabilidade da fazenda. Primeiramente, vale destacar os principais cuidados no manejo como a remoção e tratamento do esterco e uso de biodigestores, que auxiliam no controle das moscas vetores e, portanto, interrompem o ciclo da mosca Dermatobia hominis. O uso de pulverizações, produtos pour-on e medicamentos injetáveis também são eficazes no controle de berne.

Conheça Doracide: endectocida para controle de berne

Testado e aprovado em diversos testes de eficiência, o endectocida injetável da Bimeda, Doracide, atua em amplo espectro ao combater berne, além de carrapatos, vermes gastrointestinais e miíase. Com um único produto, seu rebanho estará protegido de doenças que comprometem a rentabilidade da sua produção. A composição à base de doramectina a 1% garante os melhores resultados em bovinos e libera a produtividade da sua fazenda com animais longe de parasitas. Veja todos os detalhes no site e entre em contato para solicitar o produto.

Prevenção de bicheira em bezerros: mais produtivid...
Miíase após a castração em bovinos: saiba como pre...

Related Posts