Notícias

Mosca-dos-chifres: incômodo que causa grandes prejuízos na pecuária

mosca-dos-chifres-incomodo-que-causa-grandes-prejuizos-na-pecuaria-capa

Umidade e altas temperaturas são o combo perfeito para a proliferação das moscas-dos-chifres, responsáveis por causar estresse, irritação e afetar a saúde e o bem-estar dos bovinos. Juntamente com os carrapatos e os vermes, as moscas-dos-chifres estão entre os principais parasitas dos gados de leite e de corte.

Para reduzir os prejuízos e dar mais qualidade de vida para os animais, os produtores devem ficar atentos ao problema e fazer o manejo integrado das moscas, de preferência, utilizando produtos químicos e biológicos, para evitar a seleção dos parasitas, dificultando o seu controle.

Neste artigo, vamos explicar sobre as moscas-dos-chifres, o seu ciclo biológico, os danos causados nos animais e no bolso dos produtores e te dar algumas dicas simples que podem ajudar a reduzir as infestações. Acompanhe!

O que é?

A mosca-dos-chifres é um inseto de dois a três centímetros que suga o sangue dos bovinos com picadas dolorosas e frequentes. Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a mosca fêmea pode picar até 38 vezes por dia e a mosca macho até 24 vezes.

Os insetos adultos são encontrados nos animais e os ovos e larvas em suas fezes frescas. Segundo os pesquisadores, a maior infestação é verificada em rebanhos com menos sangue Zebu, em animais de pelagem escura e em machos.

Ciclo biológico

Ainda de acordo com publicação técnica da Embrapa, a mosca-dos-chifres tem ciclo de desenvolvimento rápido, que depende da temperatura, umidade e "qualidade" da massa fecal.

Os pesquisadores explicam que durante o dia, as moscas machos e fêmeas sugam o sangue dos animais e o acasalamento ocorre no próprio bovino, principalmente, nas partes mais altas do corpo, como costas e cupins.

Após ser fecundada, a fêmea se desloca para as partes mais baixas dos bovinos, como barriga e pernas para esperar o hospedeiro defecar. A fêmea deposita cerca de 20 ovos profundamente nas fezes dos bovinos, mais precisamente entre o bolo fecal e o solo.

A ovoposição pode ocorrer durante o dia ou à noite, mas é mais frequente ao longo do dia, quando a temperatura e umidade são mais altas. As noites quentes e úmidas, como as encontradas durante a época de chuva, também são favoráveis.

As larvas do chamado primeiro ínstar penetram no esterco para se protegerem dos raios solares. Elas permanecem nesse estágio por dez horas, aproximadamente, até passarem para o segundo ínstar e depois de 18 horas para o terceiro ínstar larval. Em ótimas condições de temperatura e umidade, é possível encontrar pupas das moscas nas fezes em 64 horas, aproximadamente.

Prejuízos

Os especialistas explicam que os prejuízos causados por essas moscas não estão no sangue que sugam dos animais, mas no estresse que causam. As picadas doloridas e frequentes deixam os animais em estado crítico de irritação.

Segundo os pesquisadores da Embrapa, a infestação das moscas-dos-chifres causa impacto negativo na produção e desempenho do gado, principalmente na redução do peso, na produção do leite, no apetite e na conversão alimentar. Em infestações prolongadas, o animal pode até morrer.

De acordo com especialistas, nos Estados Unidos, as perdas na produção animal causadas por ectoparasitas excedem a US$ 2,26 bilhões, sendo US$ 730 milhões exclusivamente causados pelas moscas-dos-chifres.

Outro prejuízo está relacionado à qualidade do couro, pois o grande número de picadas sofridas acarreta em uma reação local na pele, podendo torná-la grossa e inflexível.

Controle

Para os pesquisadores, o controle dessas moscas por inseticida é complexo, pois o uso inadequado e frequente dos produtos químicos favorece a seleção dos parasitas resistentes. Por isso, a dica é fazer o controle racional, ou seja, não erradicar as moscas-dos-chifres do rebanho, mas sim mantê-las em um número razoável.

Outras dicas da Embrapa são:

·Utilizar os besouros rola-bosta para diminuir a multiplicação do inseto, já que que ele ataca o bolo fecal, destruindo as larvas das moscas que estão se desenvolvendo;

·Fazer o tratamento dos animais de acordo com a sua categoria, o que ajuda a manter o nível aceitável de infestação, principalmente nos animais mais suscetíveis, como vacas com bezerros ao pé;

·Colocar armadilhas nas pastagens;

·Integrar árvores com pastagens;

·Manter o rebanho bem nutrido, já que gado em boas condições nutricionais não sofre tanto com o parasitismo.

Protocolo Bimeda para controle efetivo das moscas-dos-chifres

A Bimeda, empresa global de saúde animal, possui um protocolo completo para o controle de carrapatos em bovinos.

Conte com os produtos Bimeda para o controle de Moscas-dos-chifres. Texvet Max Pour On e Texvet Pour On (opções Pour On menos manejo) e Texvet Max pulverização são as melhores opções para manter o rebanho protegido.

Gostou das dicas? Compartilhe com os seus contatos e acompanhe o nosso blog, que tem informações atualizadas sobre sanidade animal. 

Como combater os ectoparasitas em bovinos
Diarreia neonatal: principal causa de mortalidade ...

By accepting you will be accessing a service provided by a third-party external to https://www.bimeda.com.br/