Notícias

Balanço do agronegócio brasileiro: números positivos e um cenário promissor

balanco-do-agronegocio-brasileiro-numeros-positivos-e-um-cenario-promissor-copy-1480x650

Os dados referentes ao agronegócio e à pecuária brasileira mostram que 2017, apesar de um ano instável em muitos segmentos, foi positivo para os setores. Os números que apontam este cenário fazem parte do relatório anual da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC), divulgado em 2018. O rebanho brasileiro é o maior do mundo, de acordo com a publicação, e no ano passado, o total era de 221,81 milhões de cabeças, distribuídas em 164,96 milhões de hectares. Acompanhe a leitura e prepare-se para um 2019 ainda melhor! 

PIB do agronegócio e as movimentações da pecuária

Segundo a ABIEC, em 2017, o PIB do agronegócio representou 22% do PIB total do País. Já o PIB da pecuária correspondeu a 31% do montante do PIB do agronegócio. Em relação às exportações, o Brasil ficou como maior exportador de carne bovina do mundo, com 2.032,1 (mil TEC). A pecuária de corte movimentou R$ 523,25 bilhões em 2017, o que significa um crescimento de 3,6% em relação aos R$ 504 bilhões de 2016. A responsável por manter o saldo comercial positivo das exportações, junto ao agronegócio como um todo, foi a carne bovina, com 3,2% de tudo o que o Brasil exportou em 2017. Os dados apontam para um crescimento de 9,6% em volume e 13,9% em faturamento.

Geração de empregos pela pecuária

O relatório inclui ainda os dados referentes aos postos gerados em 2017 pela pecuária. Foram 353.725 vagas de trabalho com carteira assinada, de acordo com os dados do Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados (CAGED). O número mostra um crescimento de 0,4% em relação ao ano de 2016. Ao falar sobre o balanço de empregos – diferença entre as vagas criadas e vagas encerradas -, o saldo da pecuária ficou positivo em 8.371. Diferente do ano anterior, com índice negativo de -2.357.

Consumo de carne no Brasil

Consumo de carne no Brasil

Em 2017, o número de abates foi de 39,2 milhões de cabeças e o volume de carne produzido chegou a 9,71 milhões de toneladas. Deste total, 20% foi exportada e 80% abasteceu o mercado interno. De acordo com a ABIEC, o consumo foi de cerca de 37,5 quilos de carne bovina por habitante.

Os números divulgados pela ABIEC dão um panorama bastante relevante e favorável ao agronegócio brasileiro. A Bimeda acredita neste potencial e desenvolve seus produtos para que sejam os melhores aliados do permanente crescimento da produtividade nas fazendas do Brasil e do mundo. Para o acessar o sumário completo da ABIEC e consultar mais dados referentes ao setor, clique aqui.

Bimectin 3,5%: solução da Bimeda no combate aos ve...
Podridão dos cascos: o que é e como tratar?

By accepting you will be accessing a service provided by a third-party external to https://www.bimeda.com.br/